Página InicialTextos EspíritasVidas vazias

327 visualizações

Vidas vazias

março 20, 2015

divaldo_franco_menorSegundo a Dr.ª Elisabeth Lukas, a nobre discípula do psiquiatra austríaco Viktor Frankl, a sociedade atual perdeu as tradições, abandonou os mitos e desorganizou a família, vindo a padecer as dolorosas circunstâncias psicológicas do vazio existencial. Suas vítimas caminham sem maiores aspirações, porque estão mais fixadas nos instintos primários – comer, dormir e praticar sexo – do que nos sentimentos de elevação que promovem o ser humano aos patamares da autoiluminação e da plenitude.

Ela sugere reflexões da sua experiência em logoterapia, muito valiosas para a aquisição da harmonia interior, nestes dias atribulados da existência humana. Por excelência, propõe: “Manterás a relação com a transcendência; conservarás tua receptividade aos valores; periodicamente recolher-te-ás para dialogar com a tua consciência”… e conclui: “Não aspirarás a ter, mas a ser”.

Numa síntese excelente, convida-nos a análises em torno da nossa transcendência, da vida exuberante, da imortalidade na qual nos encontramos mergulhados, mesmo que na investidura carnal, enquanto sugere o sentido psicológico existencial, a descoberta dos valores que enobrecem, propondo o diálogo com a consciência, de modo a serem superadas as más inclinações e ser impedida a instalação da culpa, cujos efeitos são perniciosos à estabilidade emocional.

Por fim, numa época de consumismo e individualismo voluptuosos, propõe o ser em vez do ter, que desarmoniza todos aqueles que se lhe entregam em caráter de devotamento. É necessário que o ser humano preencha o seu vazio existencial, voltando às origens espirituais de onde procede e, ao mesmo tempo, consiga estabelecer regras de comportamento saudável em relação à vida de todas as suas variadas expressões.

Ninguém consegue viver tranquilo e com saúde se não possui significados éticos, nem realiza tarefas que lhe valorizam a existência. Para alcançar tal resultado, o bem-estar, é necessário amar, sem a preocupação de ser amado.

Divaldo Franco

Divaldo Franco escreve quinta-feira, quinzenalmente.
Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os nºs abaixo e comente, isso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.
Central Telefônica: (71) 3340 – 8500
Redação: (71) 3340 – 8800
Email – opiniao@grupoatarde.com.br
Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 06-11-2014

Nota do editor:

Imagem disponível em <http://www.mundofotos.net/foto/haroldpinter/13291/el-banco-solitario>. Acesso em 20MAR2015.

Divaldo Pereira Franco
Divaldo Pereira Franco

Divaldo Pereira Franco é natural de Feira de Santana, Bahia, Brasil, reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores espíritas da atualidade, fundou, juntamente com seu fiel amigo Nilson de Souza Pereira, o Centro Espírita Caminho da Redenção e a Mansão do Caminho, que atendem a toda a comunidade do bairro de Pau da Lima, em Salvador, beneficiando milhares de doentes e necessitados.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como