Página InicialTextos EspíritasA Páscoa na visão Espírita

1182 visualizações

A Páscoa na visão Espírita

abril 3, 2015

marcio_costa_150x150No decorrer destes dias muitos estarão envolvidos em atividades voltadas para o período de Páscoa. A tradição milenar destes festejos remonta muitos séculos antes da época de Cristo em comemoração à libertação dos judeus da escravidão egípcia e da consolidação de sua nação livre. Desta forma, o Espiritismo, respeitando os demais credos e sem se opor aqueles que desejam participar de suas tradições, não celebra a Páscoa, limitando-se a rememorar os marcantes fatos históricos ocorridos no mesmo período em que o Divino Mestre caminhava entre nós.

Na sexta-feira, denominada de sexta-feira da Paixão, lembramo-nos dos momentos derradeiros de Jesus, sendo conduzido pela imperfeição humana aos sofrimentos do calvário. Para os Espíritas, esta é uma fase entenebrecida de nossa história. Sem justa causa, levamos a extremos sofrimentos e dor aquele que durante toda a sua vida somente veio plantar o amor e a caridade entre nós.

No Capítulo XV do Evangelho de Marcos, em seus versículos 25 e 33, registram-se os possíveis horários em que a grande tragédia teria ocorrido. Depois de ser entregue aos açoitamentos violentos, às 15h teria ocorrido a crucificação do Mestre. Às 16h a Terra teria sido tomada pelas trevas visíveis aos nossos olhos, permanecendo assim por três horas seguidas até o último suspiro do Cristo. Mais do que a penumbra material, possivelmente a psicosfera daquele momento deveria retratar a penumbra moral em que se revestia a humanidade. Envolvidas nas sombras da incúria, vibrações desequilibradas da multidão certamente entrelaçavam tênues fios obscuros entre as almas daqueles que somente pensavam na condenação do inocente. O dia se encerrava na indiferença de muitos, no despertar de alguns e na dor de poucos.

Na manhã do sábado costuma-se “malhar o Judas”. Mas a consciência do delator certamente não precisaria de tal cerimonial. Uma das maiores dores que podemos sentir em nossas almas é a do ressentimento pelos atos errados que conduzimos. De acordo com a questão número 255 do Livro dos Espíritos, a natureza do sofrimento de um espírito reside nas angústias morais. Estas corroem muito mais a todos nós do que quaisquer sofrimentos físicos. Se a dor impressa na alma pelos erros que cometemos com o nosso próximo pode nos levar a séculos de angústia, o que pensar da dor de ter traído aquele que representava a expressão encarnada do amor?

Na manhã de domingo a Páscoa celebra-se a ressurreição de Jesus. Para o Espiritismo marca um momento de amenização das dores e a comprovação da elevação do Divino Mestre. Voltando em corpo espiritual Jesus exemplificou a todos a continuidade da vida após a morte. Sua leve ascensão e glória diante de felizes testemunhas comprovava a imortalidade da alma. Logo, o domingo nos traz um momento de júbilo após a tempestade.

Dentre os conceitos que a Páscoa nos traz encontramos o da transformação. Do velho para o novo, da dor para a esperança, a transformação que se faz necessária a cada dia independente de estarmos na Páscoa ou não. Relembrando a expressão de Kardec “reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas más inclinações”, busquemos, espíritas ou não, a nossa transformação moral para que sejamos dignos dos continuados esforços do Mestre Jesus em nos direcionar para o caminho do amor, da paz e da luz.

Márcio Martins da Silva Costa

Referências:
Campos, Humberto de (Espírito), Psicografado por Francisco Cândido Xavier. Boa Nova. Federação Espírita Brasileira, FEB, 2013.
KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. 4ª ed. Brasília: FEB, 1997. 435 p. KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 116 ed. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1999. 435 p.
Evangelho de Marcos. Capítulo XV.

Márcio Costa
Márcio Costa

Membro do Conselho Editorial da Agenda Espírita Brasil, atua na divulgação da Doutrina Espírita escrevendo textos e realizando palestras.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como