Página InicialTextos EspíritasA Parábola do Semeador

207 visualizações

A Parábola do Semeador

abril 20, 2015

andre-sobreiroNas notas do evangelista Mateus, 13º capítulo, Jesus usa das famosas parábolas para aplicar seus conceitos à vida cotidiana de quem o ouvia. E uma das mais belas e significativas parábolas citadas pelo Mestre foi a do Semeador.

Citada entre os versículos 01 e 09, é comentada pelo próprio Cristo nos versículos 18 a 23.

Ensina-nos a parábola que o Evangelho adentra nossos corações gradativamente. No contexto da história, Jesus nos diz que quanto mais profunda a semente do Evangelho em nosso coração, mais rápido será o fortalecimento da árvore cristã, e antes colheremos seus frutos.

As sementes do Evangelho foram lançadas, segundo o Divino Jardineiro, em quatro situações:

– Ao longo do caminho;

– Em lugares pedregosos, com pouca terra;

– Entre os espinheiros;

– Em terra boa.

As sementes que caíram ao longo do caminho foram comidas pelas aves. No comentário de Jesus (v. 19), são os irmãos que ouvem Jesus e não o entendem. Irmãos que manipulam o Evangelho, interpretando-o de forma literal e distorcendo os divinos ensinamentos, em favor próprio. Outros, simplesmente nada captam daquelas lições, pela linguagem de contexto, usada pelo Cristo há dois mil anos.

As sementes caídas em lugares pedregosos e com pouca terra não conseguem enraizar-se. São irmãos que entendem o Evangelho, e que o amor é o caminho. Mas sua capacidade de amar o próximo e seguir Jesus é pequena, portanto sem raiz no coração. Seu amor e sua disciplina não são suficientemente potentes para vencer os vícios, a preguiça, o comodismo… Duas aves devoram a semente evangélica: o orgulho e o egoísmo (questão 785 de “O Livro dos Espíritos”).

As sementes que caíram entre os espinheiros foram sufocadas pelos espinhos. Por nossa preocupação com os lucros, posições sociais, por vergonha de ser caridosos com os menos afortunados, deixamos que essas imperfeições (espinhos) sufoquem nossa bondade, bem pequena, portanto.

Obviamente, a semente em terra boa reflete as pessoas que ouvem Jesus, entendem-no e praticam a Lei Divina, amando ao próximo e corrigindo suas más inclinações. Esforçam-se para levar o que entenderam aos que tem mais dificuldade, pois é esse o objetivo da vida em sociedade: o auxílio mútuo.

Quando Jesus lançou em nós a semente evangélica, que tipo de solo encontrou em nosso coração?

Pensemos nisso.

André Sobreiro

Nota do editor:
Imagem em destaque disponível em <http://grupochamasdeamor.blogspot.com.br/2012/03/parabola-do-semeador.html>. Acesso em: 20ABR2015.

André Luiz Iesi Sobreiro
André Luiz Iesi Sobreiro

Expositor, dirigente de estudos, trabalhador do CE Portal de Luz e da Rede Amigo Espírita.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como