Página InicialTextos EspíritasProfilaxia da alienação

228 visualizações

Profilaxia da alienação

outubro 15, 2015

richard-simonetti-menorDois pacientes conversam no manicômio:
– Sou Francisco de Assis!
– Como soube?
– Uma revelação!
– De quem?
– De Deus.
– Mentira! Nunca lhe falei nada disso!

Este é o clássico exemplo de doentes mentais afastados da realidade, a estagiar num mundo de fantasia.

Distúrbios graves dessa natureza, originários de acidente circulatório, senilidade, mal de Alzheimer e outros, situam-se por cobranças cármicas que o destino faz ao paciente e à família. É o decantado resgate de débitos pretéritos, conforme ensina a Doutrina Espírita.

Comenta Kardec, em O Evangelho segundo o Espiritismo:

…é certo que a maioria dos casos de loucura se deve à comoção produzida pelas vicissitudes que o homem não tem a coragem de suportar.

Interessante, leitor amigo.

O Codificador considera que a loucura, na maioria dos casos, é produzida pela inconformação diante de situações difíceis, como a morte de um ente querido, o desastre financeiro, a decepção amorosa, a doença grave, a solidão…

Se a tensão é muito grande, pela recusa em enfrentar os desafios existenciais, fervem os miolos, derrete a razão.

O mesmo ocorre com muitos recém-desencarnados. Nas reuniões mediúnicas deparamos com entidades nessa lamentável condição. Pouco afeitas à oração e à reflexão, mente prisioneira das ilusões da Terra, têm dificuldade para encarar as realidades do Além, estagiando na alienação.

Mais lamentável que a alienação mental, que atinge Espíritos encarnados e desencarnados, é a alienação existencial que lhe dá origem. É o viver sem noção dos porquês da existência. De onde viemos, o que estamos fazendo na Terra, para onde vamos?

Fiz certa feita pesquisa junto a colegas de trabalho, com destaque para a seguinte pergunta: qual o objetivo da Vida? Pasme, leitor amigo! A maioria, mesmo dentre os que se diziam religiosos, não soube responder!

Pergunto-lhe: como pode alguém viver de forma disciplinada, corajosa, espiritualizada, na Terra, se não sabe a que veio? Por isso as pessoas desajustam-se diante das vicissitudes, ficam doentes, atribuladas, infelizes, nervosas, desembocando, não raro, em transtornos mentais que podem culminar na alienação.

O Espiritismo nos ajuda a superar a alienação existencial, a partir da fé racional, como propõe Kardec, compromissada com a lógica e o bom senso.

Somos Espíritos imortais. Vivenciamos múltiplas experiências no passado. Vivenciaremos incontáveis experiências no futuro. Aprenderemos sempre, rumo a gloriosa destinação. Seremos Espíritos puros e perfeitos, integrados na harmonia do Universo, prepostos de Deus, coparticipantes na Criação.

Cada um de nós tem uma idade espiritual e nossa personalidade, facilidades e limitações, tendências boas ou más, é o somatório do que aprontamos no passado.

Vicissitudes, problemas e dissabores que enfrentamos guardam idêntica origem. Tanto melhor os enfrentaremos, quanto maior a nossa confiança em Deus e a disposição de lutarmos contra milenárias imperfeições, buscando fazer o que o Senhor espera de nós.

Richard Simonetti

 

Nota do autor:
Veja semanalmente no Youtube “Cinco minutos de Espiritismo”. Temas de atualidade com Richard Simonetti. https://www.youtube.com/watch?v=WfQJKi-7XmU

Nota do editor:
Imagem em destaque disponível em
<http://www.popsci.com/depression-infectious-disease>. Acesso em: 15OUT2015.
Pintura “At Eternity’s Gate” (No portão da Eternidade), Vincent van Gogh, 1890.

Richard Simonetti IN MEMORIAM
Richard Simonetti IN MEMORIAM

Richard Simonetti é de Bauru, Estado de São Paulo. Nasceu em 10 de outubro de 1935 e Desencarnou em 03 de Outubro de 2018. De família espírita, participou do movimento desde os verdes anos, integrado no Centro Espírita Amor e Caridade, onde desenvolveu largo trabalho no campo doutrinário e filantrópico. Orador e Escritor espírita, teve mais de cinquenta obras publicadas.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como