Página InicialTextos EspíritasPrecisamos crescer pelo Amor

503 visualizações

Precisamos crescer pelo Amor

dezembro 9, 2015

francisco_rebouçasO amor é o estado mais elevado do sentimento. O homem só atingirá sua plenitude como ser humano destinado à perfeição e à felicidade, quando verdadeiramente aprender a amar.

“A vigência do amor no ser humano constitui a mais alta conquista do desenvolvimento psicológico e também ético, porquanto esse estágio que surge como experiência do sentimento concretiza-se em emoções profundamente libertadoras, que facultam a compreensão dos objetivos essenciais da existência humana, como capítulo valioso da vida.
O amor suaviza a ardência das paixões canalizando-as corretamente para as finalidades a que se propõem, sem as aflições devastadoras de que se reves-tem.
No emaranhado dos conflitos que às vezes o assaltam, mantém-se em equilíbrio norteando o comportamento para as decisões corretas.
Por isso é sensato e sereno, resultado de inumeráveis conquistas no processo do desenvolvimento intelectual.
Enquanto a razão é fria, lógica e calculada, o amor é vibrante, sábio e harmônico.” (1)

Enquanto o indivíduo insistir em exigir dos outros comportamentos e atitudes das quais não faz uso, como atenção, compreensão, cuidado, e respeito entre outras tantas boas maneiras de se relacionar com seu irmão de caminhada evolutiva, estará simplesmente transferindo, para os outros, toda a responsabilidade de uma convivência salutar como se nada dependesse dele e sim dos outros.

Precisamos entender que amar é dar sem exigir retribuição, é doar-se pelo bem estar geral sem aguardar contrapartida, é não pensar unicamente em nossos próprios interesses. Nos dias da atualidade, são comportamentos muito difíceis de ser observados nas diversas sociedades em todo o planeta, onde o orgulho e o egoísmo campeiam absolutos, fomentando a valorização do Ter em detrimento do Ser.

É de fácil comprovação que no atual momento da humanidade, a conotação de Amor sofre a desvalorização em seu mais puro e verdadeiro sentido, para confundir-se com o tormento sexual vulgar, que não passa de instinto desgovernado.

“Refleti na observação do Mestre e apreender-lhe eis o luminoso sentido. Andai enquanto tendes a luz, disse Ele.
Aproveitai a dádiva de tempo recebida, no trabalho edificante.
Afastai-vos da condição inferior, adquirindo mais alto entendimento.
Sem os característicos de melhoria e aprimoramento no ato de marcha, sereis dominados pelas trevas, isto é, anulareis vossa oportunidade santa, tornando aos impulsos menos dignos e regressando, em seguida à morte do corpo, ao mesmo sítio de sombras, de onde emergistes para vencer novos degraus na sublime montanha da vida.” (2)

Em seu nobre, profundo e perfeito significado o Amor representa o sentimento que aproxima as Almas produzindo felicidade, paz, crescimento moral e espiritual a tantos quantos se decidem por vivenciá-lo em suas atitudes de vidas.

Jesus o Mestre Maior da humanidade, detentor da totalidade das virtudes possíveis de se alcançar, definiu o Amor como sendo a única diretriz segura pela qual lograremos conquistar a ascensão espiritual tão sonhada e desejada por todos nós.

Francisco Rebouças

Referências Bibliográficas:
1 – Franco, Divaldo Pereira, pelo Espírito Joanna de Ângelis. Amor, Imbatível Amor. Capítulo 62;
2 – Xavier, Francisco Cândido, pelo Espírito Emmanuel. Pão Nosso. Capítulo 6.

Nota do Editor:
Imagem em destaque disponível em < http://www.conversasdefe.com/2012/05/viver-em-plenitude.html>. Acesso em 09DEZ2015.

Francisco Rebouças
Francisco Rebouças

Pós-Graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos veículos de divulgação espírita no Brasil, Expositor Espírita, criador do programa: "O Espiritismo Ensina".

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como