Página InicialTextos EspíritasNão te deixes envenenar pelas mágoas

195 visualizações

Não te deixes envenenar pelas mágoas

janeiro 13, 2016

francisco_rebouças“Renovai-vos pelo espírito no vosso modo de sentir” ¹

Precisamos auscultar com atenção, equilíbrio e sinceridade o que se passa em nosso ambiente íntimo para verificarmos se não estamos sofrendo os efeitos destruidores das mágoas que, voluntária ou involuntariamente, guardamos no acervo dos acontecimentos negativos registrados por nós nas relações pessoais do passado.

Não são raras as situações em que muitos de nós reportamo-nos a situações que já estão bem distantes da época dos referidos acontecimentos, como se estivéssemos passando pelo mesmo no presente instante, remoendo as velhas feridas resultantes de antigas e inglórias lutas que já deveriam ter sido jogadas no lixo, como algo imprestável e nocivo.

Alguns chegam a se reportar aos nefastos acontecimentos, afirmando que ainda escutam, como se fossem proferidas hoje, as palavras duras ouvidas de alguém num momento de descontrole em certa ocasião; lamentando a derrota sofrida num empreendimento mal sucedido; ou ainda sentindo os golpes das dores de uma relação amorosa mal sucedida; amaldiçoando a amizade infiel de alguém que não te soube honrar a confiança, motivo pelo qual, não conseguem tirar o devido proveito da vida no presente.

Um velho sábio já nos propôs, “Conhece-te a ti mesmo”, escuta-te com atenção, vê o que se passa em teu foro íntimo e, certamente, surpreender-te-ás ao constatar que no fundo do baú onde guardas com cuidado teu tesouro de desditas, existe simplesmente uma pequenina atitude, rude ou maldosa, com que alguém se referiu a ti em época já bem recuada e que te desagradou profundamente, clamando por teu necessário e imprescindível perdão para que te libertes definitivamente desse peso que carregas inutilmente e que tanto de desgasta e corrói, sem proveito algum para tua caminhada evolutiva.

Essa pequenina atitude que tanto mal te causa até agora conseguiu ferir teu orgulho próprio, de tal maneira que, jamais te permitiu um só instante de reflexão sobre os malefícios que seus efeitos têm causado-lhe ao longo desses vários anos, está tão viva em teu dia a dia, que te faz sentir o desconforto do calor de um fogo interno te queimando as entranhas da alma causando uma angústia que te incomoda noite e dia.

Isso te acontece porque não te acostumastes a desculpar as faltas dos outros, não procurastes observar que todos estamos sujeitos a pequenos deslizes que, assim como alguém te ofendeu ou te causou qualquer tipo de prejuízo, por tua vez, também já foste motivo de contrariedade para alguém, que em algum momento de tua vida provocastes a ira de alguém com teu procedimento, e entendendo que não és perfeito, procura então perdoar teus pais, irmãos, amigos de infância, professores, pessoas que passaram pela tua vida sentimental, profissional, familiar, etc., esquece os enganos deles para contigo, seguindo o ensinamento de Jesus ao Apóstolo Pedro quando este lhe perguntou: “Senhor, quantas vezes perdoarei a meu irmão, quando houver pecado contra mim? Até setenta vezes?” – Respondeu-lhe Jesus: “Não vos digo que perdoeis até setenta vezes, mas até setenta vezes sete vezes.”²

Só assim, poderás lograr êxito no teu anseio de libertação da angustiosa situação em que te encontras, com o perdão das ofensas libertamo-nos das incômodas aflições que nos maltratam e dificultam nossa ascensão aos cimos da Espiritualidade Maior, pois sem nos libertarmos desses entraves não estaremos bastante equilibrados para usufruirmos de um relacionamento normal, passivo de contrariedades e aborrecimentos que deveremos saber contornar em nosso benefício e do nosso semelhante.

Espelha-te no exemplo do Mestre maior de toda a humanidade, que mesmo na hora do seu testemunho final, quando preterido por nós em favor de um malfeitor conhecido por Barrabás, pediu ao Pai que nos perdoasse porque não sabíamos o que estávamos fazendo, mostrando a todos nós que é necessário compreender o momento de ignorância do nosso irmão de jornada terrestre.

No evangelho de Jesus encontrarás as lições de que careces para seguir teu caminho de progresso em busca da verdadeira paz em teu mundo interior, porque só ELE é o Caminho, a Verdade e a Vida. Vigia e ora com fervor e ELE te ajudará a estancar, definitivamente, de teu coração esses sentimentos impuros que são causadores de tua infelicidade. Pede a bênção da cura de tuas velhas feridas e segue resoluto, confiante e otimista esquecendo as desilusões passadas e implantando em teu coração o Reino de Deus para desfrutares de um alegre encantamento de viver, bem melhor, mais feliz, e então compreenderás que na vida só as boas lembranças devem ser guardadas.

Que o Evangelho de Jesus seja o farol a iluminar nossos caminhos hoje e sempre!

Francisco Rebouças

Referências Bibliográficas:
(1) Paulo – (Efésios, 4:23); e
(2) Evangelho de Mateus – Cap. 13, versículos 15,21 e 22.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <http://www.mamashealth.com/mental/forgive.asp>.
Acesso em: 13JAN2016.

Francisco Rebouças
Francisco Rebouças

Pós-Graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos veículos de divulgação espírita no Brasil, Expositor Espírita, criador do programa: "O Espiritismo Ensina".

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como