Página InicialTextos EspíritasChegadas e Partidas

328 visualizações

Chegadas e Partidas

março 10, 2016

angela-maria-telles“Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu”.

                                                                                         Mateus 5,16

Vivemos em um incessante intercâmbio entre dois planos: o material e o espiritual.

Estamos entre dois mundos que coabitam interligados, unindo sensações, comunicações e aprendizados.

Um precisa do outro, nessa ânsia muitas vezes desesperada de chegar ao final do túnel e encontrar a verdade.

Qual verdade? Aquela que Jesus nos disse: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” ( João 8,32 ).

Na ansiedade gigantesca que envolve os habitantes destes dois mundos, a precipitação corrompe os melhores e mais sinceros ideais de aprimoramento.

A maioria nem consegue entrar no túnel do autoconhecimento e já anseia por encontrar o seu final.

A porta estreita, difícil e educativa, que nos espera fechada nas chegadas e nas partidas.

Precisamos encontrar a chave que a abre.

Onde encontrá-la? Na nossa consciência. O lugar seguro e perfeito que Deus escolheu para deixar gravado em cada um de nós as suas leis perfeitas ( Questão 621 , de O Livro dos Espíritos).

Nessas leis encontramos a resposta, a chave e a saída de todos os enigmas que dividem os dois mundos.

Porque ansiar em chegar se nem conseguimos ainda aproveitar os ensinamentos que nos colocaram em condições de partida?

Ansiedade, que palavra misteriosa e confusa, sua definição só encontramos à luz do evangelho, em tantas escrituras iluminadas que nos alertam para compreender as bem aventuranças.

Quando Jesus disse: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração” ( Mateus 23, 1-12). Recebemos um alerta : menos ansiedade, mais paciência, muita fé.

Quando se tem a fé como um grão de mostarda (Mateus 17,20), não têm medo de chegar e muito menos partir, a correlação é perfeita.

Lá nos preparamos para voltar, aqui nos preparamos para partir.

Porque ter medo da morte? Richard Simonetti já nos explicou tão bem em sua obra.

Não existe morte entre os dois mundos, só vida.

Vida que se divide e intercala entre matéria e não matéria, entre visível e invisível.

Mundos tão elaborados e perfeitos, onde somente espíritos criados a imagem e semelhança de Deus, o Pai de toda a criação, podem habitar.

Quem chegou, agradeça a nova chance, ela é preciosa.

Como disse Chico Xavier: “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”

E, é através desta lei do recomeço que chegamos e partimos. A estação esta sempre cheia de viajantes esperançosos.

Vamos aproveitar a estadia, aqui nos preparando para ir, lá nos adaptando para voltar.

E essa preparação esta no aperfeiçoamento de nós mesmos, em sermos bons, muito bons.

Bons com obras e edificações amorosas, justas e benevolentes, porque já sabemos que não basta só não fazer o mal, precisamos ser autores de obras perfeitas e que se integrem mutuamente com a partilha do pão que abençoa e alimentam a todos entre os dois mundos.

Que a Paz de Jesus esteja com todos.

Ângela Telles

Nota do editor:
Imagem ilustrativa do filme “Nosso Lar“(Brasil, 2010) e em destaque disponível em
<http://www.portalholus.com/2011/09/nosso-lar-resumo-do-filmelivro-homonino.html>. Acesso em: 10MAR2016.

Ângela Maria Telles
Ângela Maria Telles

Estudiosa da Doutrina Espírita desde a adolescência, trabalha no Grupo Espírita Francisco Xavier em Porto Alegre/RS, atuando como Médium , Palestrante e Facilitadora do estudo da Doutrina Espírita. Profissionalmente atua como Cirurgiã Dentista.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como