Página InicialTextos EspíritasPor que Epístolas de Paulo?

905 visualizações

Por que Epístolas de Paulo?

julho 20, 2016

antonio-cesar-perri-menorDesde a adolescência, vivendo em Araçatuba, apreciamos o livro “Paulo e Estêvão”, de Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier que nos despertou o interesse pela vida e obra do apóstolo Paulo.

Em função dos estudos e campanhas que realizamos – na condição de diretor e presidente da Federação Espírita Brasileira – sobre os 70 anos de publicação de “Paulo e Estêvão”, centenário de nascimento de Chico Xavier, sesquicentenário de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, criação do antigo Núcleo de Estudos e Pesquisas do Evangelho da FEB (2012/2015), intensificamos nosso interesse pelas cartas de Paulo.

Verificamos que não havia uma obra espírita sobre o tema e nosso livro é inédito no âmbito da literatura espírita.

De maneira objetiva e simples comentamos a essência moral das epístolas de Paulo, com base nas obras de Allan Kardec e do espírito Emmanuel. As colocações de Kardec sobre o Cristianismo – não apenas em “O Evangelho segundo o Espiritismo”, mas no conjunto de suas obras e na “Revista Espírita” -, devem merecer nossas atenções, estudos e nos trazem muitas inspirações.

O exemplo de vida, os escritos gerais e de ensino moral de Paulo e a simplicidade dos primitivos cristãos podem colaborar para as necessárias reflexões que devem ser feitas nos centros e no movimento espírita. Procuramos captar a essência das recomendações morais do Apóstolo, e, inclusive comentamos a relação entre o espírito Emmanuel e Paulo de Tarso, com base em mensagens psicografadas por Chico Xavier. O conteúdo básico das 14 Epístolas de Paulo são adequáveis ao Movimento Espírita.

Temos dificuldade em afirmar qual seria a mais bela. Nas epístolas aos Coríntios, Paulo destaca os dons espirituais e a excelência da “caridade”, melhor traduzida por vários estudiosos bíblicos, por “amor”. Aos Romanos, ele enfatiza a compreensão de Deus, como Pai de todos, independentemente de nacionalidades. Ao se dirigir a Filemon, Paulo aponta o perdão, a misericórdia e a reparação. Encontramos aí, ideias predecessoras dos princípios espíritas. A Epístola aos Gálatas é fortemente sugestiva para a mais ampla reflexão e avaliação sobre as ‘marcas do Cristo’ – no sentido ético, moral e espiritual – em nossas vidas.

Ao final, sintetizamos que se Paulo, nos escritos de Emmanuel, foi considerado ‘o agricultor humano que conseguiu aclimatar a flor divina do Evangelho sobre o mundo’, o autor espiritual se consolidou como o principal exegeta do Novo Testamento à luz do Espiritismo!

O nosso livro foi lançado pela tradicional Casa Editora O Clarim, no Encontro Espírita da Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), nos dias 11 e 12 de junho, e, agora em Araçatuba e região, em nosso roteiro de palestras dia 1o de julho.

Antonio Cesar Perri de Carvalho

Nota do Autor:
Artigo a pedidos, publicado no jornal “Folha da Região”, de Araçatuba, no dia 29/6/2016, p. A-2.

Araçatuba-Folha da Região-29jun16-p.A2

Antonio Cesar Perri de Carvalho
Antonio Cesar Perri de Carvalho

Ex-presidente da Federação Espírita Brasileira (interino de 5/2012 a 3/2013 e efetivo de 3/2013 a 3/2015); membro da Comissão Executiva e Primeiro Secretário do Conselho Espírita Internacional; Membro do Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como