558 visualizações

Melindres

dezembro 3, 2017

Se não for do jeito que eu quero
Se não tiver a minha marca
Melhor que nada se faça
Melhor que tudo se perca

Fiz tanto, me dediquei…
Estava tudo tão perfeito!
Aí aparece alguém
Achando algo, um defeito?

Ora vejam, como pode!
O que há pra melhorar?
Se tivesse algo ruim
Eu mesmo iria notar

Até me chamaram no canto
Me pediram paciência
Que eu olhasse com mais calma
E consultasse a consciência

Será que não dá realmente
Pra aceitar opiniões?
Somos mesmo tão perfeitos
Verdadeiros sabichões?

Pode até ser que eu não seja
Podem até ter razão
Mas agora pouco me importa
Se estou errado ou não

Não vou admitir que errei
Não vou aceitar esse abuso
Melhor manter minha pose
Mesmo parecendo obtuso

Melindroso até me chamaram
Logo eu, tão paciente!
Devem estar com encosto
E chamam a mim de doente?!

É por isso que sempre digo
Espírita é tudo igual
Nunca quer colaborar
E se acha especial!

(Menos eu, que fique bem claro!)

Flávio de Oliveira

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <http://aeluzamor.blogspot.com.br/2010/10/o-melindre-na-casa-espirita.html> Acesso em: 03DEZ2017.

Flávio Oliveira
Flávio Oliveira

Frequentador do Centro Espírita Seara de Luz, na cidade de São José dos Campos/SP, onde é trabalhador das atividades de Evangelização Espírita Infantil, ministra palestras em alguns Centros Espíritas da cidade e participa também de campanhas em defesa da vida, de orientação com relação ao aborto e ao suicídio.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como