46 visualizações

Temos fé?

agosto 9, 2021

Quando o problema chega é que a verdadeira fé se mostra, afinal, é realmente bem fácil se dizer crente em Deus nos tempos tranquilos. Não é difícil colocar nomes nas vibrações ou assistir uma palestra, certo? Podemos, até ter obras espíritas na cabeceira da cama ou na prateleira da sala, mostrando como somos virtuosos!

Mas a fé não será provada por palavras e alguns gestos isolados. É preciso ver fé na coragem de enfrentar as dificuldades, conscientes de que se Deus as permitiu em nossas vidas é por serem úteis, até mesmo necessárias ao nosso progresso espiritual.

Devemos ver fé no ato de assumir as doenças como processos de cura da alma e a desencarnação como libertação da prisão corporal, sem experimentarmos o medo desesperado que faz questionar a misericórdia divina.

Necessitamos ver a fé agindo, proativa, produtiva. Orar é importante, elevar a vibração espiritual é fundamental, mas fazer isso como fôssemos ermitões, seres solitários que não precisam realizar nada pelo mundo e o próximo, isso não representa a fé demonstrada por Jesus e seus apóstolos, e por tantos seres que se tornaram símbolos de atuação no Bem.

A fé trabalha, assim como trabalha o amor. Ela se envolve com a caridade, o estudo, a política, os relacionamentos, os problemas, as soluções, a vida e a morte, as dificuldades financeiras, a alegria, a tristeza…

Como espíritas sabemos que estamos em época de transição planetária, mudança qualitativa do planeta Terra que passará de mundo de expiações para regeneração. E certamente todos pensamos como será bom quando a humanidade estiver nesse novo patamar evolutivo! Só esquecemos de considerar que nada evolui sem esforço, que é preciso coragem e trabalho transformador para que o progresso se implante em definitivo entre nós.

Temos vivido uma época de muitos sacrifícios. Será que deveríamos estar tão apáticos perante o que vemos acontecendo em todo o mundo? Tantas caixas de pandora abertas e delas escapando todo tipo de horror não deveriam nos motivar, estimular à fé ativa do trabalho?

Muitos espíritas parecem estar perdidos na fé tanto quanto membros de qualquer outra filosofia moral. Eles se mostram temerosos das doenças, rejeitam a possibilidade da morte, silenciam nas questões políticas que impactam em todas as outras áreas da existência (saúde, educação, segurança, alimento, moradia, justiça, etc.), têm deixado as coisas simplesmente acontecerem…

E, se omitindo como estão, tornam-se corresponsáveis pela desaceleração do processo de cura desse planeta. Contudo, Deus é sábio e não se deixa enganar. “…Quando, porém, um povo não progride tão depressa quanto devera, Deus o sujeita, de tempos a tempos, a um abalo físico ou moral que o transforma.” (O Livro dos Espíritos, questão 783). E assim seguimos, mesmo à revelia de nossa vontade, rumo ao progresso ofertado pelo Criador.

Quando o Espiritismo foi trazido para o Brasil, nossos irmãos precursores iam discretamente aos centros trabalhar pela vida moral e espiritual de encarnados e desencarnados, ainda que isso provocasse a ira da igreja, a perseguição social, a execração pública. Hoje precisamos de espíritas com a mesma coragem na fé, prontos para trabalhar de verdade, de peito aberto e cabeça erguida, pelo esclarecimento espiritual dos mais necessitados que nós mesmos. A questão que fica é: temos fé suficiente para fazer isso?

Vania Mugnato de Vasconcelos

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.asomadetodosafetos.com/2018/03/quando-temos-fe-o-dono-universo-nos-corresponde.html>. Acesso em: 08Ago2021.

Vania Mugnato de Vasconcelos
Vania Mugnato de Vasconcelos

Advogada, Bacharel em Serviço Social, pós-graduada em Recursos Humanos. Casada, mãe, espírita desde os 12 anos de idade, palestrante em vários centros no interior de São Paulo. Trabalhadora do CE João Batista de Jundiaí – SP, atua na casa como palestrante e Coordenadora do Grupo de Pais. Discípula de Jesus pela Aliança Espírita Evangélica do ABC, é oradora em casas espíritas vinculadas à USE Regional Jundiaí. Também é oradora em seminários realizados pelo Instituto Chico Xavier de Itu, em parceria com outros trabalhadores da seara espírita. Articulista espírita em redes sociais, jornais e blogs, seus textos e poemas estão disponíveis ao público na internet, bem como possui canal de vídeos no Youtube contendo palestras e estudos espíritas.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como