Página InicialTextos EspíritasReencarnação – processo

39 visualizações

Reencarnação – processo

outubro 25, 2021

Como explicar a reencarnação, se morremos adultos?

A mesma pergunta Nicodemos fez a Jesus há quase dois mil anos. Naquela época, não haveria como o doutor do Templo entender uma explicação que só agora a Doutrina Espírita nos oferta de forma clara. Pela mediunidade, os Espíritos informaram o processo pelo qual se dá a reencarnação, que é a volta do Espírito a um novo corpo. Trata de corpo humano, pois não é possível o retorno de um Espírito num corpo de animal, já que não existe o retrocesso espiritual. Também está afastada a tese da ressurreição, que seria a volta no mesmo corpo, porquanto a ciência não admite a possibilidade da reunião dos mesmos elementos depois da desagregação molecular e reaproveitamento da matéria na natureza.

Para entender como se dá a reencarnação é preciso ter em mente que o corpo é apenas um instrumento do Espírito, um veículo mais grosseiro que este usa para locomover-se aqui na crosta da Terra. Ligando o Espírito ao corpo existe um corpo intermediário denominado perispírito, com estrutura semelhante ao de carne, mas de natureza fluídica. Essa ligação se faz pela justaposição célula a célula, de modo que o que ocorre no corpo espiritual reflete automaticamente no corpo material e vice e versa.

É na natureza fluídica do perispírito que está a chave do processo reencarnatório. Por ser fluídico, é passível de ser moldado, trabalhado com muito mais facilidade do que a matéria mais consistente do corpo de carne. Compreenderemos melhor se acompanharmos o definhar de uma pessoa gravemente enferma. Ninguém acreditaria que um doente terminal de câncer ou AIDS, macérrimo, enrugado, pequenino é o mesmo homem forte, saudável e bonito de alguns meses antes. Se essas transformações ocorrem com o corpo de carne, imaginemos o que não é possível com um corpo fluídico.

Pois bem. Antes de mergulhar na carne, o Espírito (de mediana evolução) se submete a um trabalho de programação do seu renascimento, definindo os itens mais importantes para a próxima vida, como a família onde deverá nascer, as provas que enfrentará, a profissão, casamento e, em especial, que tipo de corpo será o seu. Tudo isso em razão das suas necessidades de progresso espiritual.

O corpo será definido com base nos genes dos futuros pais, previamente identificados pelos técnicos encarregados da reencarnação e com conhecimento de genética muito além dos grandes avanços já alcançados pelos nossos melhores cientistas.

Em tempo próximo da concepção (união do espermatozoide com o óvulo), o perispírito é magnetizado, sofre uma redução à forma de criança e parte da sua memória é adormecida. Logo após a fecundação, o perispírito é ligado ao ovo e o corpo vai crescendo conforme o molde perispiritual, permanecendo o Espírito junto da mãe até o momento do nascimento. O processo reencarnatório mesmo só se completa por volta dos sete anos, quando o Espírito mais se ajusta ao corpo, agora já quase liberto das energias físicas transmitidas pela mãe durante a gestação.
Essas são informações elementares e o interessado encontrará outros ensinamentos na medida em que se aprofundar no estudo da literatura espírita.

Donizete Pinheiro

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <www.pexels.com/pt-br/foto/retroiluminado-iluminado-por-tras-barriga-abdomen-7860903/>. Acesso em: 24OUT21.

Donizete Aparecido Pinheiro da Silveira
Donizete Aparecido Pinheiro da Silveira

Escritor, editor do periódico Ação Espírita, diretor de doutrina do Grupo Espírita Jesus de Nazaré, em Marília, SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como