Página InicialTextos EspíritasDepois da Tempestade

83 visualizações

Depois da Tempestade

novembro 8, 2021

“Faz-se mister que o mal chegue ao excesso, para tornar compreensível a necessidade do bem e das reformas.”
É muito comum vermos a parte final da resposta da questão 784 de “O Livro dos Espíritos”, assim isolada, em artes gráficas, em posts diversos nas redes sociais.

Mas, particularmente, acho importante nesse caso entender o contexto, o todo.
Essa questão está no Capítulo Lei do Progresso e trata do progresso moral.

Diante do quadro atual de pandemia, os dois países com mais mortes são também, e na minha opinião, os mesmos onde vemos, claramente, um sério problema moral do seu povo, refletido nas suas lideranças políticas.

Se o vírus mata, a indiferença, o ódio, os interesses pessoais, a paixão partidária, os preconceitos, a xenofobia, enfim a ausência do amor matou muito mais. Matando, inclusive, quem ainda está vivo, matando sua alegria e sua esperança, alimentando medos, ansiedades, preocupações, inseguranças e diminuindo a fé.

Mas vejamos a pergunta e resposta completas.
“784. Bastante grande é a perversidade do homem. Não parece que, pelo menos do ponto de vista moral, ele, em vez de avançar, caminha aos recuos?
Enganas-te. Observa bem o conjunto e verás que o homem se adianta, pois que melhor compreende o que é mal, e vai dia a dia reprimindo os abusos. Faz-se mister que o mal chegue ao excesso, para tornar compreensível a necessidade do bem e das reformas.”

Muito justificada a pergunta mesmo feita nos dias de hoje. Tenho certeza que cada um de nós, assistindo ao que assistimos aí fora, muitas vezes, pensamos da mesma forma. Estaríamos regredindo? Não parece, mesmo, que as coisas estão piores? Principalmente e justamente, do ponto de vista moral, o Brasil, da base social até as principais lideranças políticas, os escândalos não acabam nunca. Mas vamos ao consolo.

Notemos que a resposta nos faz abstrair do momento e olhar o todo. Pode não parecer, e admito que é como venho me sentindo ultimamente, mas estamos em plena marcha de progresso. Eu nem sei se tem espaço para mais “excesso de mal” diante do que estamos vivendo e assistindo, não sei se dá para piorar.

No entanto, chamo a atenção para a necessidade de “compreender o que é mal”, na primeira parte da resposta, já que os espíritos afirmam que é a partir dessa compreensão que virão as mudanças, partindo das nossas atitudes reprimindo os seus efeitos.

Acreditemos no progresso diante do que estamos vivendo agora, mas muito importante, ele só virá diante da nossa compreensão do que acontece e da, pelo menos assim deveria ser, nossa mudança a partir destes fatos.
Talvez o ideal do adágio popular seria “Depois da tempestade vem a MUDANÇA”.

André Tarifa

Nota do editor: Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <www.pexels.com/pt-br/foto/descalco-pe-descalco-preto-e-branco-p-b-7011532/>. Acesso em: 07NOV2021.

André Luis R. Tarifa
André Luis R. Tarifa

Trabalhador espírita desde os 12 anos de idade, eterno aprendiz, tenho um canal no Youtube onde compartilho meu aprendizado e as belezas da poesia. Atualmente desenvolvo os meus trabalhos no Centro Espírita Mansão da Esperança em São Paulo, SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como