Página InicialTextos EspíritasO que devemos fazer com o nosso talento?

99 visualizações

O que devemos fazer com o nosso talento?

setembro 2, 2023

Todo mundo tem um talento. E todo talento deve ser desenvolvido. Às vezes tem-se a ideia de que talento seria coisa somente de artistas sejam cantores, pintores, escultores, algo difícil de ser alcançado, etc. Porém, o talento é qualquer conhecimento que se possa ter para repassar ao semelhante.

Jesus nos contou a parábola dos talentos, onde foi dado 5 talentos para um, dois para outro e 1 para uma terceira pessoa. Cada um, conforme sua capacidade procurou ganhar outros talentos para devolver ao dono quando este retornasse. Porém, aquele que recebeu um talento o escondeu na terra e quando o dono retornou o devolveu sem o ter multiplicado. Recebeu apenas um talento, pois já se sabia que não teria habilidade de negociação suficiente para multiplica-lo? Pode ser que sim, mas talvez tenha faltado a este o interesse e a vontade, o medo pode ter tomado conta de suas ações e por segurança o enterrou, pois sabia que seu senhor recolhia onde não havia plantado.

Na parábola os que negociaram com os banqueiros e multiplicaram os talentos foram os aprovados pelo senhor.

Talentos são dados a todos para serem multiplicados, devem colocados à disposição de outras pessoas para que possam fornecer frutos doces. É uma riqueza amoedada ou não que deve ser colocada a serviço de quem tenha interesse. O talento pode ser o dinheiro que ser for aplicado em uma empresa, por exemplo, renderá trabalho a inúmeras pessoas. Esse seria o talento da parábola que frutificou, que foi multiplicado e rendeu benefícios. Porém, pode ser utilizado somente em proveito próprio, como no caso do talento enterrado, que também geraria consequências nada favoráveis a quem o enterrou. O talento pode ser o conhecimento que se passa a uma pessoa em forma de aula, de esclarecimento, de arte, de palestras, de uma comida preparada com amor, de um texto escrito e tantas outras formas. E como não somos desprovidos de talento, cada um deve repassar o talento que tem, para que ele sirva de crescimento a quem não o possui. É bonito ver-se o talento dos repentistas nordestinos, fazendo letras na hora do canto e respondendo ao que a outra pessoa cantou antes, o solo de um instrumento musical, que exigiu de seu executor anos de treinamento e dedicação, a bailarina quando dança e representa em movimentos leves e graciosos alguma obra musical, o palhaço quando diverte crianças e adultos,.

Saibamos, pois, multiplicar o nosso talento, colocando-o à disposição do Senhor, para contribuirmos com Sua obra em benefício dos semelhantes, porque quando desenvolvemos o que temos de bom, quando nos colocamos em serviço ao próximo, os primeiros beneficiados somos nós mesmos.

Orleide Felix de Matos

Orleide Felix de Matos
Orleide Felix de Matos

Nutricionista no Grande ABC, Espírita desde 1971, alia o seu conhecimento da Língua Italiana e paixão pela divulgação da doutrina espírita para divulgar o Espiritismo aos irmãos da Itália, através de seus três blogs, uma página no Facebook chamada Le Nostre Persone Care Vivono nell'Aldilà e um canal no Youtube.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como