161 visualizações

Adoração à Deus

outubro 16, 2023

“Deus tem preferência pelos que o adoram dessa ou daquela maneira?

– Deus prefere os que o adoram do fundo do coração, com sinceridade, fazendo o bem e evitando o mal, aos que julgam honrá-lo com cerimônias que os não tornam melhores para com os seus semelhantes (Questão nº 654 de O Livro dos Espíritos).”

A ligação da criatura com o Criador, com a interpretação das religiões, ao longo do tempo, sempre refletiu as formas de pensar, sentir e agir dos dirigentes dessas religiões.

Assim, nelas constatamos normas que impõem ao adepto daquela religião: o medo, o temor, a submissão absoluta, o de povo escolhido, de grupos eleitos; outras refletem o amor, a solidariedade e a fraternidade. E entre elas há uma gradação grande de exteriorização desses sentimentos, de forma negativa ou positiva.

De forma geral, para agradar o deus apresentado naquela religião gosta de ser louvado, de ser admirado, de ser temido e ele só salva os profitentes que participam daquela organização religiosa, daquele grupo de fiéis ou até mesmo daquele povo eleito.

Claro que são projeções dos dirigentes, líderes, condutores daquilo que sentem como se fosse aquilo que Deus sente.

E a forma mais ou menos rigorosa em conduzir os adeptos por parte das classes sacerdotais e das autoridades religiosas têm variado através do tempo, das culturas e de maior ou menor avanço no atendimento aos direitos humanos nas legislações dos países onde as religiões estão inseridas.

Segundo a Doutrina Espírita para adorar a Deus não é necessário atender a formalismos exteriores ou pertencer a essa ou aquela religião.

Na questão acima citada fica muito claro o fundamento da adoração a Deus: “Deus prefere os que o adoram do fundo do coração, com sinceridade, fazendo o bem e evitando o mal”.

Para se fazer o bem e evitar o mal é necessário que o ser humano seja participante como cidadão da sociedade em que vive, através de ações que preservem os próprios direitos naturais, como, também dentro de suas possibilidades, defenda os direitos naturais do seu semelhante.

Claro que nada vale a adoração exterior manifesta em rituais e posturas falsas, se o comportamento da pessoa se motiva pelo egoísmo, orgulho, vaidade e prepotência.

Para fazer o bem e evitar o mal é necessário procurar extinguir o orgulho, a inveja, o egoísmo, a vaidade e a prepotência, não só em si mesmo, como também das instituições e grupos sociais.

Esse conceito de adoração leva não só à autoeducação da pessoa, como à reforma da sociedade em seus padrões de egoísmo e orgulho, em nome dos quais se justificam as desigualdades e as injustiças.

Há religiões que se constituem em instrumentos dos poderosos do mundo para a manipulação das massas, de conformidade com seus interesses pessoais ou dos grupos a que pertencem.

A submissão é de suma importância para tais religiões e o maior “pecado” é a desobediência.

Esse posicionamento de submissão cria no homem a dependência total à autoridade impedindo-o, consequentemente, de, por seu livre arbítrio, exercitar sua capacidade de amar e raciocinar.

Destarte, ser religioso significa, principalmente, entender a si mesmo e ao seu semelhante, amando-o e amando-se (“Ama o teu próximo como a ti mesmo”. Jesus)

Segundo o Espiritismo, o valor espiritual de uma religião, filosofia ou seita, está em promover o crescimento, a força, a liberdade para aquelas pessoas que a seguem ou professam.

Por isso, o conceito espírita de adoração infunde um profundo respeito pela Vida, uma permanente indagação sobre o universo e o homem, um intrínseco amor pelo semelhante. Estimula sempre o aperfeiçoamento e o progresso da pessoa e da sociedade, através da solidariedade.

Aylton Paiva

Referências:
(1) O Livro dos Espíritos de Allan Kardec, Terceira Parte – Das Leis Morais – Ed. FEB; e
(2) O Espiritismo e a Política para a Nova Sociedade, Aylton Paiva – Ed. Casa dos Espíritas de Lins.

Aylton Paiva
Aylton Paiva

Cooperador na Casa dos Espíritas, em Lins, interior de SP, estudioso do Espiritismo e desejoso de aplicar sua Filosofia na própria vida, além de Esperantista.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue o cartaz do seu evento espírita.

Clique aqui