120 visualizações

Desavisos afetivos

novembro 22, 2023

O nosso passado de equívocos ainda onera (e muito) a nossa economia espiritual
“(…) não nos deixeis cair em tentação…”
– Jesus (Mt., 6:13)

Na área do sentimento, as obsessões têm infelicitado milhares de criaturas que se entregam aos desvarios das paixões primitivas e asselvajadas…

A reencarnação, geralmente nos coloca frente a frente com os nossos desafetos do passado para o devido aparo das arestas que ficaram, mas, também, aproxima-nos dos grandes afetos de nosso coração; e, a confusão e desconcertos emocionais estabelecem-se vezes sem conto, quando a incontinência afetiva nos domina os painéis mentais, não raro, induzindo a posicionamentos que semeiam aflições. Urge, então, atentarmos para   a   sábia exortação de Jesus registrada por Mateus[1]: “vigiai e orai”.

Nosso passado de equívocos e nossas parcas virtudes atuais oneram sobremaneira nossa economia espiritual, levando-nos a novas quedas…

Por conhecer a fundo os dramas e aflições humanos é que um Espírito Amigo avisou[2]: “(…) quando pensamentos inusitados te sombrearem os painéis mentais com ideias infelizes; quando afetos dúlcidos se transformarem nos recessos do teu coração em fornalha de desejos; quando a ternura com que envolves os a quem estimas ou amas se te apresenta ardente ou angustiante; quando passares a sofrer dolorosas constrições na organização genésica – tem cuidado!… Certamente estarás sendo obsidiado por outros Espíritos, encarnados de mente vigorosa ou desencarnados infelizes, em trama contínua para te arrojarem nos despenhadeiros da alucinação”.

Ainda no bojo da mesma página mediúnica, a bondosa Mentora oferece-nos o roteiro de segurança para vitoriarmos sobre essas circunstâncias alucinógenas: “(…) ora e roga o socorro do Alto, para que os anjos guardiães vigilantes te distendam mãos compassivas e bálsamo tranquilizador. Entrega o teu amor à vida e envolve-o nas vibrações da ternura que felicita e dulcifica aquele que ama, quanto o que é amado.

O teu íntimo amor resplandecerá um dia, após a superação do tormento sexual, em paisagem de festa em que o teu Espírito cantará a música da liberdade e da paz.

Vigia a mente e controla o sexo. Levanta o pensamento a Jesus e a Ele te entrega em regime de total doação, certo de que o Vencedor de todos os embates te ajudará a sair da constrição cruel, encaminhando-te na direção da harmonia. Para tanto, ora e trabalha pelo bem comum, e o bem de todos te oferecerá o lenitivo e a força para a libertação a que aspiras”.

Exorta Luis[3]: “(…) meus filhos bem-amados, caminhai sem tergiversações, sem pensamentos ocultos; afastai cuidadosamente tudo o que vos possa entravar a marcha para o objetivo eterno”.

Fácil nos é atravessar a “porta-larga” dos interesses superficiais, porém, é a “porta-estreita” da renúncia e do sacrifício que nos ensejará o acesso aos páramos da Espiritualidade Maior. Invistamos nisso e tal como Jesus um dia – lá no futuro ainda distante – haveremos de dizer: “eu venci o mundo”.      

Rogério Coelho

Referências:

[1] – Mateus, 26:41.

[2] – FRANCO, Divaldo Pereira. Florações evangélicas. 4.ed. Salvador: LEAL, 1971, cap. 56.

[3] – KARDEC, Allan. O Evangelho Seg. o Espiritismo. 129.ed. Rio [de Janeiro]: FEB, 2009, cap. XXI, item 8 § 5.

Rogério Coelho
Rogério Coelho

Rogério Coelho nasceu na cidade de Manhuaçu, Zona da Mata do Estado de Minas Gerais onde reside atualmente. Filho de Custódio de Souza Coelho e Angelina Coelho. Formado em Jornalismo pela Faculdade de Minas da cidade de Muriaé – MG, é funcionário aposentado do Banco do Brasil. Converteu-se ao Espiritismo em outubro de 1978, marcando, desde então, sua presença em vários periódicos espíritas. Já realizou seminários e conferências em várias cidades brasileiras. Participou do Congresso Espírita Mundial em Portugal com a tese: “III Milênio, Finalmente a Fronteira”, e no II Congresso Espírita Espanhol em Madrid, com o trabalho: “Materialistas e Incrédulos, como Abordá-los?” Participou da fundação de várias casas Espíritas na Zona da Mata Mineira.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue o cartaz do seu evento espírita.

Clique aqui