98 visualizações

Na Noite de Natal

dezembro 24, 2023

José Carlos de Lucca, em seu livro “O Médico Jesus, no capítulo denominado “Seja o alimento o seu remédio”, faz uma linda dissertação sobre a importância da alimentação correta em nossas vidas, fazendo referência à necessidade da escolha dos alimentos,  menciona sobre os malefícios da gula, pede-nos que saibamos o que comer, quanto comer e como comer, principalmente quanto a esse último indicando que somos péssimos seres humanos à mesa, pois normalmente não valorizamos o alimento e sequer nos dispomos a fazer uma oração, agradecendo o Divino alimento.

Esse é um singelo resumo do capítulo, mas cabe agora uma considerável análise de nosso comportamento quando nos sentamos para fazer uma refeição, com certeza seremos reprovados nessa análise, mas acima de tudo o convite é para já começar a pensar qual será o nosso comportamento na Ceia de Natal, pois com certeza será ainda pior do que nossos comportamentos diários. Logo, a ideia é que já comecemos mentalmente a alterar nossos pensamentos para deixar as práticas maléficas e iniciemos as boas práticas à mesa.

Muitos de nós encontrará nesse dia especial mesa farta de comidas e bebidas e como estarão nossos pensamentos e ações, voltados para encher nosso estômago de todas as iguarias que nos sejam colocadas à disposição ou nos lembraremos dos irmão menos necessitados e com eles nos colocaremos a repartir o pão? Aproveitaremos a noite para nos embriagarmos de toda e qualquer bebida alcoólica colocada em nossos copos ou nos lembraremos dos malefícios desse tipo de bebida e nos colocaremos a controlar tal ingestão, evitando, principalmente, os pensamentos maléficos produzidos por esse veneno?

O alimento é sagrado, tanto que Jesus se reunia com seus discípulos em alimentação fraterna; terminado o Sermão da Montanha, o Mestre colocou todos ali a se alimentarem ante a necessidade de manter o corpo material alimentado. Todavia, não podemos nos esquecer que o momento é do alimento espiritual, a época do ano nos convida a preencher a alma com o alimento que o Senhor nos concede.

Deixemos um pouco os exageros da matéria, cuidemos de tudo aquilo que colocamos em nossa boca nesses dias, lembremos dos irmãos necessitados da matéria, sejamos caridosos, mas acima de tudo, pratiquemos a caridade espiritual, aquela que perdoa, que ama, que compreende e para isso, estejamos preparados, façamos nossas vibrações, nos coloquemos a comer o necessário, evitemos a ingestão de álcool e, acima de tudo, sejamos grato ao nosso Pai Celestial que tudo nos concede.

Por vezes o amor que reúne os irmãos para celebrar o nascimento de nosso Irmão Maior acaba por virar tormento, pois após os exageros da noite iniciam as discussões, as cobranças e os julgamentos. Estejamos vigilantes para que isso não aconteça, oremos sempre e nos coloquemos a pensar apenas no que importa nessa noite, agradeçamos ao nosso querido Mestre que nessa data se dispôs a enfrentar as dificuldades da matéria por muito nos amar, que nós também amemos a Ele e a todos os nossos irmãos que ao nosso lado se encontram.

Daniel Baeninger

Nota do Editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em Médico Jesus.
Acesso em: 23/12/2023.

Daniel Baeninger
Daniel Baeninger

Trabalhador do Centro Espírita Luz e Caridade de Limeira/SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue o cartaz do seu evento espírita.

Clique aqui