Página InicialTextos EspíritasOs escolhidos e a árvore da Vida

58 visualizações

Os escolhidos e a árvore da Vida

janeiro 22, 2024

“Em uma análise psicológica profunda, o escolhido é aquele que consegue o triunfo sobre a inferioridade moral, entregando-se com fidelidade à opção realizada, que o compensa interiormente com a alegria do bem que insculpe nos sentimentos”.
Joanna de Angelis

Tal como os artistas, os cristãos na definição do Cristo, serão reconhecidos pelas suas obras. Então é através do que pensamos, do que sentimos e da forma como nos expressamos; em maior ou menor sintonia com as Leis de Deus que seremos reconhecidos.

“Uma árvore boa não pode produzir maus frutos, nem uma árvore ruim, produzir bons frutos”. Simeão- Bordeaux, 1863. ESE- cap.18-item 16

Nossas atitudes revelam nosso caráter e os valores que temos . Os frutos que estamos convidados a produzir e compartilhar no mundo sãos os de Vida, que ampliam a esperança, fortalecem e estimulam a fé; até em quem não está buscando por isso.

O nascimento de Jesus, o Cristo, foi o acontecimento que mudou a história de toda a humanidade, nada mais pode ser igual porque Ele trouxe O Chamado Divino. O Semeador plantou aqui: “A Árvore do Cristianismo, árvore poderosa cujos ramos espessos cobrem com sua sombra uma parte do mundo”; no entanto; nos diz Simeão: “ela ainda não abrigou a todos que devem colocar-se em torno dela”.

Ao trabalharmos nosso interior, agindo como bons jardineiros através da reforma íntima, autoconhecimento e autoestima, no exercício de preparação do terreno de nossa alma, para que floresça a árvore do Cristianismo encontrarão em nós, nossos irmãos vindo de qualquer caminho  em abundância os frutos da esperança que irão fortalecer suas forças e sua coragem para enfrentar seus desafios.

“Há convites por toda a parte, e nem todos os indivíduos têm olhos para ver nem ouvidos para ouvir, concitando-os (encorajando-os) à conquista de significados existenciais que os preencham de harmonia, direcionando seus passos para rumos melhores, aqueles que não frustram, nem levam a desesperos dispensáveis”. Joanna de Angelis

Simeão nos faz um profundo apelo fraterno: “Abri, portanto, vossos ouvidos e vossos corações meus bem- amados”! Somos todos  convocados a cuidar dessa árvore com amor pois seus frutos são de Vida eterna e produzirão abundância.

“A caridade é um estado de Espírito, uma atitude psíquica. Uma predispõe a outra atitude mais elevada”. De acordo com a afirmação anterior de Adenauer Novaes, o importante é começar onde estamos e com aquilo que temos em favor do próximo mais próximo. Muitas vezes é preciso iniciar com um novo olhar para aquela pessoa que nos mira pelo espelho, em um exercício de autoaceitação e auto perdão. Jesus nos ensinou a amar ao próximo como a nós mesmos. Fazer ao outro o que gostaríamos que fosse feito por nós.

“A caridade é um meio, como uma ponte que nos leva de um lugar a outro, sem os perigos de se cair no abismo”. Adenáuer Novaes – Livro A Psicologia do Evangelho

Para nos fortalecer em nossos propósitos, avisando que teremos batalhas iluminativas cada vez mais severas na Terra; vindo em nosso socorro, Joanna di Angelis nos diz sobre os escolhidos:

“Mediante a identificação com os objetivos que deseja alcançar, auto ilumina-se e, recorrendo à oração, que é a fonte inexaurível de energia, abastece-se e renova-se sem cessar, de modo a triunfar sobre as dificuldades que já não lhe obstacularizam o passo”. Joanna de Angelis – Livro  Jesus e o Evangelho à Luz da Psicologia Profunda

Então, os escolhidos são os verdadeiros “artistas de si mesmo”. Trazendo em si o Espiritismo bem sentido, numa vivência da autêntica fraternidade como filosofia de vida.

“O artista verdadeiro é sempre o “médium” das belezas eternas, e o seu trabalho, em todos os tempos, foi tanger as cordas mais vibráteis do sentimento humano, alçando-o da Terra para o Infinito e abrindo, em todos os caminhos, a ânsia dos corações para Deus, nas suas manifestações supremas de beleza, de sabedoria de paz e de amor”. Emmanuel – Livro O Consolador.161

E para esclarecer qualquer dúvida Simeão explica :

“Muitos os chamados, poucos os escolhidos:é que há os monopolizadores do pão da vida, assim como há os do pão material. Não vos coloqueis entre estes; a árvore que produz bons frutos deve espalhá-los para todos”.  Simeão- Bordeaux, 1863. ESE – cap. 18-item 16

“Que  o Senhor de bençãos vos abençoe; que o Deus de luz os ilumine, que a árvore da Vida lhes ofereça seus frutos com abundância! Creiam e orem”! Simeão- Bordeaux, 1863. ESE – cap. 18-item 16

Mariana Silva

Nota do Editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em O Consolador.
Acesso em: 21/0/2024

Mariana da Silva
Mariana da Silva

Evangelizadora, trabalhadora do Grupo Espírita Francisco Xavier,
Voluntária no Programa Conte Mais da FERGS como multiplicadora, oficineira, contadora de histórias e Palestrante.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como