125 visualizações

Voz das Estrelas

março 20, 2024

Marcelo Gleiser é um físico, astrônomo, professor, escritor e roteirista brasileiro bem conhecido na mídia. Atualmente é pesquisador e professor da Faculdade de Dartmouth, nos Estados Unidos. Recebeu o Prêmio Jabuti em 1998, pelo livro A Dança do Universo, e em 2002 por O Fim da Terra e do Céu. Em 2007, foi eleito membro da Academia Brasileira de Filosofia. Em março de 2019, tornou-se o primeiro latino-americano a ser contemplado com o Prêmio Templeton, tido informalmente como o “Nobel da espiritualidade”.

Ele estudou tão profundamente a física que precisou estudar filosofia e dela chegou à espiritualidade, a Deus.

Deparei-me com uma entrevista bem informal de Marcelo do canal mundo físico em que ele diz:

“Estrelas são os grandes alquimistas, com perdão a Paulo Coelho, as estrelas pegam o hidrogênio, que é a coisa mais simples que existe no universo e formam todos os elementos que existem. Elas fazem isso, e depois, quando elas morrem nos bilhões de anos elas explodem, jogam esse negócio todo no espaço, e eventualmente esses elementos físicos, esse carbono, ferro, vai virar uma semente para um outro mundo que vai nascer, onde neste caso aqui do nosso planeta virou gente, virou girafa, virou lagosta, e virou gente que é capaz de se perguntar, nós, pedacinhos de estrelas que somos, nós é que estamos contando a história do universo, nós é que somos a voz do universo, e isso é o despertar do universo consciente, é eu contar essa história”.(1)

Vejam que interessante o que Marcelo concluiu de seus estudos, que somos vozes do universo. Apesar de nossa imaturidade e inferioridade, estamos também sendo vozes da criação, das estrelas, na medida em que despertamos nossa consciência através do conhecimento e de experiências de vida. Faltou ele adicionar que somos cocriadores de realidades em nosso pequenos servicinhos. Somos ensaios de futuros Jesus.

Sabemos pela Bíblia e pela Doutrina Espírita que uma voz criadora e misteriosa produziu matéria:

Que mortal poderia dizer das magnificências desconhecidas e soberbamente veladas sob a noite das idades que se desdobraram nesses tempos antigos, em que nenhuma das maravilhas do Universo atual existia; nessa época primitiva em que, tendo-se feito ouvir a voz do Senhor, os materiais que no futuro haviam de se agregar por si mesmos e simetricamente, para formar o templo da Natureza, se encontraram de súbito no seio dos vácuos infinitos; quando aquela voz misteriosa, que toda criatura venera e estima como a de uma mãe, produziu notas harmoniosamente variadas, para irem vibrar juntas e modular o concerto dos céus imensos!(grifo nosso)(2)

A voz do Senhor, a voz misteriosa que como uma mãe criou nosso planeta. Que ser é esse que cria universos senão uma consciência inteligente e não há efeito inteligente sem uma causa inteligente.(4)

Essa inteligência suprema nos criou sua imagem, com o poder de pensar e de criar também, mas em escalas gradativas, de acordo com o grau de evolução. Jesus é um ser muitíssimo evoluído que foi a voz que criou nossa amada Terra.

Nossos pensamentos são a matriz de criações e nossa voz é a primeira expressão.

A palavra humana é fruto de milhões de anos, em que se falando da maravilha das maravilhas – o corpo humano – dotado pela natureza para que o Espírito pudesse expressar suas ideias movidas no campo mental, oriundas de regiões até então desconhecidas pela ciência dos homens. Mas podemos dizer que o verbo vem de Deus.(3)

Ser uma criatura de Deus é algo muito sagrado e não temos ainda a capacidade de compreender a profundidade disso. Mas sabemos que este planeta é belo, que o Universo é algo fascinante e que a vida é uma dádiva. A Fonte Criadora sempre tem nos enviados missionários para abrir a nossa mente para que nossa percepção aumente, então vemos os cientistas deslumbrados por seus achados, tal como Marcelo Gleiser a nos revelar algo profundo, que faz muito sentido, pois a nova era está aí, e a ciência está começando a ver que tudo tem a ver com Deus.

Maria Lúcia Garbini Gonçalves

Referências:
(1) Disponível em <https://www.instagram.com/reel/C3qgAfLRj0i/?igsh=MWlyZ3pnaTh4bjNmcw==>. Acesso em: 20/03/2024.
(2) KARDEC, Allan. A Gênese. Editora Feb. Cap. VI: Uranografia Geral, item 14.
(3) MAIA, João Nunes, pelo espírito Miramez. Editora Fonte Viva. Horizontes da Fala. Cap.1.
(4) KARDEC, Allan. A Gênese. Editora Feb. Cap.2, item 3.

Maria Lúcia Garbini Gonçalves
Maria Lúcia Garbini Gonçalves

Tradutora, mora em Porto Alegre/RS, estudante da Doutrina Espírita, trabalha no Grupo Espírita Francisco Xavier como médium.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue o cartaz do seu evento espírita.

Clique aqui