Página InicialTextos EspíritasE a família, como vai?

147 visualizações

E a família, como vai?

março 21, 2021

Outubro (*) é o mês que comemoramos o reencarne de Allan Kardec, o Codificador da Doutrina Espírita e Café com Kardec resolveu abordar as várias facetas deste grande Espírito: homem, educador, codificador, dirigente líder!

Começamos, neste post, a abordar Kardec, o Homem. Quem foram seus pais? Ele teve irmãos? Recebeu algum tipo de educação religiosa? Como conheceu sua esposa, a grande dama do Espiritismo, Amélie Boudet?

Siga na leitura e descubra!

O nascimento de Rivail, em Lion

Em 3 de outubro de 1804 nascia, na cidade de Lion, na França, Hipppolyte Léon Denizard Rivail – que viria ser conhecido como Allan Kardec. Veio ao mundo após o conturbado período que sucedeu à Revolução Francesa. Em sua certidão de nascimento, constam as seguintes informações sobre seus pais:

Filho de Jean-Baptiste Antoine Rivail, homem de lei, residente em Bourg de l’ Ain (Bourg-en-Bresse) e atualmente em Paris, e de Jeanne-Louise Duhamel, sua esposa, que estava, presentemente em Lyon, na rua Sala, nº 74.

Ainda conforme consta em registros na França, o pequeno Rivail teve dois irmãos, mas não os conheceu porque ambos desencarnaram ainda crianças, antes do nascimento do filho mais novo do casal Jean-Batiste e Jeanne-Louise.

Outro fato importante diz respeito ao desaparecimento de seu pai – que foi perseguido e preso durante a Revolução Francesa –, por volta de 1807. Assim, Rivail foi educado por sua mãe, contando com o apoio da avó e do tio materno.

Isso não o impediu de ser criado em um ambiente amoroso, pautado pelos ensinamentos católicos e pelos bons exemplos, e de ter acesso ao estudo de qualidade.

Kardec, o Homem e os estudos

Em uma família de magistrados, desde cedo o menino Rivail demonstrou inclinação para a área de educação. Muito inteligente, aprendia tudo com facilidade e ajudava os colegas que tinham dificuldade no aprendizado.

Realizou seus primeiros estudos na cidade natal e aos 10 anos foi para Yverdon, na Suíça, estudar no colégio de Pestalozzi, onde teve contato com um ambiente onde culturas e pessoas diferentes conviviam e praticavam a lição da fraternidade, da igualdade e da liberdade.

Conta-se que nas horas vagas, o adolescente subia montanhas para pesquisar e admirar as plantas da região – uma de suas paixões!

Como já era comum em sua vida escolar na cidade francesa de Lion, no colégio de Pestalozzi, Rivail ajudava os colegas com maior dificuldade nos estudos e, em uma clara demonstração da capacidade daquele Espírito, substituía o pedagogo quando esse se ausentava do colégio para divulgar seu método de ensino em outros países da Europa.

Esse encontro com um dos maiores pedagogos de todos os tempos, ajudou a moldar o pensamento de Kardec, o Educador – conforme você verá em artigo neste blog.

Kardec, o Homem em Paris

Após concluir seus estudos, o jovem Rivail passa a morar em Paris onde dá início à sua carreira como Educador. Profundo conhecedor do idioma alemão, efetuava traduções de obras do francês para o alemão – mas conhecia a fundo outros idiomas: inglês, neerlandês, italiano e espanhol!

Sempre muito requisitado para participar de rodas de intelectuais onde sua opinião era uma das mais respeitadas, em uma dessas ocasiões, conheceu uma mulher fascinante. Professora, poeta, pintora, Amélie Gabrielle Boudet era culta, inteligente e bondosa. Apaixonados, Rivail e Gabi (como era chamada pelo seu amado) casaram-se no ano de 1832.

Juntos, fundaram uma escola onde lecionavam para meninos e meninas. Em uma época em que as mulheres tinham poucos direitos – o estudo não era um deles -, faziam questão de defender o ensino para as mulheres.

O Professor Rivail também participou da Sociedade de Magnetismo – onde se dedicou ao estudo do sonambulismo, transe, clarividência e outros fenômenos – e trabalhou como contador.

Em todas as tarefas às quais se dedicou, o fez com extrema responsabilidade e excelência. Jamais deixou de ter um olhar amoroso para com seus semelhantes, seja na parte da educação, seja no apoio material – como fica comprovado nas páginas da Revista Espírita, quando fazia campanhas de auxílio, e pelo seu desejo de criar um abrigo para idosos espíritas.

Como podemos notar, Rivail, o Homem demonstra a grandiosidade desse Espírito escolhido para a missão de Codificador da Doutrina Espírita.

Conhecer melhor sua história e, principalmente, sua obra é imprescindível para todos nós que seguimos o Espiritismo.

E você, tem alguma informação sobre Kardec, o Homem? Fale para nós e aproveite para conhecer o Infográfico “De Rivail a Kardec: a trajetória de um grande Missionário”, que mostra os passos do Codificador da Doutrina Espírita.

Links para consulta de documentos relacionados ao Codificador, Allan Kardec, em arquivos franceses:

ARCHIVES DE FRANCE, ETAT CIVIL (**)

http://www.archivesdefrance.culture.gouv.fr/ressources/en-Ligne/etat-civil/

DÉPARTEMENT DE L’AIN

http://www.archives-numerisees.ain.fr/archives/recherche/etatcivil/n:88.

LYON (**)

http://www.archives-Lyon.fr/archives/sections/fr/archives_en_ligne/Les-Lyonnais/registres_paroissiau/

DOCUMENTOS DE RIVAIL

http://bit.Ly/1i0LEIk.

Martha Rios Guimarães

 

Nota do Editor:
(*) Texto fornecido pela autora e publicado em sua página <cafecomkardec.com.br>; e
(**) Páginas que não estavam disponíveis por ocasião da publicação deste texto na Agenda Espírita Brasil. As mesmas podem ser acessadas a posteriori, ou servirem de referência para outras pesquisas.

Martha Rios Guimarães
Martha Rios Guimarães

Jornalista e escritora, integrante do Centro Espírita Gabriel Ferreira, participa da USE Distrital Vila Maria desde 2000. É criadora e coordenadora do projeto: “Comece pelo Comecinho” e autora do livro “Comece pelo Comecinho – Educação Espírita Infantojuvenil: uma proposta de trabalho”, pela editora O Clarim, integrante da equipe Café com Kardec.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como