Página InicialTextos EspíritasO que somos para os Espíritos?

45 visualizações

O que somos para os Espíritos?

setembro 26, 2021

A Humanidade é uma só, mas o ser humano está situado em dois planos de vida: o material e o espiritual. Por uma questão didática, denominamos Espírito ou desencarnado o indivíduo sem o corpo de carne. Intimamente, o Espírito continua sendo depois da morte o mesmo ser que foi na Terra, mas aos poucos a sua maneira de pensar e agir se altera, porque agora vive num meio de natureza diferente e também tem outras informações até então para ele desconhecidas.

E é a partir dessa nova realidade que o Espírito passa a considerar os encarnados, que somos nós.

Para os Espíritos elevados, somos alunos matriculados numa escola e eles os mestres que nos ensinam a lição, para que vençamos o grau; ou doentes internados em hospital, e eles os médicos atenciosos que nos ajudam a curar a doença, com a medicação necessária; ou, ainda, criminosos recolhidos numa penitenciária, e eles os técnicos incumbidos da nossa regeneração.

Para os Espíritos mundanos, somos instrumentos da satisfação de seus prazeres. Não mais possuindo os seus próprios corpos de carne, valem-se dos indivíduos que lhes comungam os desejos e sintonizam as mesmas vibrações, emoções e sentimentos. Assim, comem e bebem com glutões e beberrões; fumam e se drogam com os viciados; satisfazem a libido nos corpos dos sexólatras; e continuam a desafiar a sorte com os jogadores. Nada há de estranhar nesse fato, pois o prazer não está no corpo em si mesmo ou no ato que realizamos, mas sim na nossa ligação mental. E o Espírito é essencialmente o que pensa.

Para os Espíritos maus, somos criaturas em que eles descarregam sua revolta contra Deus e contra o mundo, incentivando-nos dolosamente à derrocada moral, porquanto, não conseguindo ter paz e ser felizes, também não querem que nós o sejamos.

Para os de mediana evolução, somos amigos, irmãos, companheiros em evolução, eles lá e nós aqui deste lado, mas tantos eles como nós lutando contras as mesmas dificuldades íntimas, com problemas a vencer, querendo ser bons, mas ainda cometendo erros. E assim conscientes, preocupam-se muito com o nosso destino, sofrem com as nossas desditas e alegram-se com os nossos sucessos. Oram por nós, trabalham para nos ajudar, sabendo que num futuro não distante estaremos em posições invertidas e que faremos por eles o que agora fazem por nós.

Como se vê, na essência, não há muita diferença entre o que somos para os Espíritos e o que somos aqui para os outros encarnados, reciprocamente. Importante, mesmo, é que sejamos capazes de sublimar os nossos sentimentos e de aprimorar a nossa intelectualidade, consoante as lições sempre atuais de Jesus, para que nos consideremos como irmãos e assim possamos nos ajudar mutuamente, como Ele próprio tem nos ajudado.

Donizete Pinheiro

Nota do Autor:
Texto do capítulo “24 – ESPÍRITOS – Como nos consideram” de livro do próprio autor.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.kardecriopreto.com.br/visitas-de-parentes-desencarnados/>. Acesso em: 25SET2021.

Donizete Aparecido Pinheiro da Silveira
Donizete Aparecido Pinheiro da Silveira

Escritor, editor do periódico Ação Espírita, diretor de doutrina do Grupo Espírita Jesus de Nazaré, em Marília, SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como