707 visualizações

Anjos da guarda, Espíritos protetores, familiares ou simpáticos

janeiro 30, 2023

Espírito Protetor, também chamado de Anjo da guarda, é um Espírito elevado que zela pela nossa proteção, evolução e bem-estar. Cada um de nós, sem exceção, possui o seu. Além do nosso Anjo Guardião, que é sempre um Espírito de ordem superior, temos Espíritos familiares, amigos ou simpáticos que, apesar de serem menos elevados, não são menos benevolentes e bons. Eles nos assistem com seus conselhos e, frequentemente, pela sua intervenção nos atos da nossa vida.

Qual é a missão do Espírito Protetor? A resposta está na questão 491 de O Livro dos Espíritos: “A missão do Espírito Protetor é a de um pai em relação aos filhos: conduzir seu protegido pelo bom caminho, ajudá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas aflições, e encorajá-lo nas provas da vida”.

Nós possuímos um vínculo muito forte com o nosso Anjo da guarda. Ele liga-se a nós já no Mundo Espiritual, antes do nosso nascimento, permanece conosco durante toda a nossa encarnação e, muitas vezes, também após o nosso desencarne, ele continua nos seguindo. Este vínculo inclusive pode permanecer através de muitas existências corpóreas, já que as encarnações não passam de fases bem curtas da vida do Espírito.

O nosso Anjo da guarda sempre é de uma ordem hierárquica superior à nossa, ou seja, ele é mais sábio e evoluído do que o seu protegido. Por isso, ele constantemente nos aconselha no bem, através de bons pensamentos que nos inspira. Quando não ouvimos os seus sábios conselhos ele então pode nos abandonar? A resposta está na questão 495 de O Livro dos Espíritos: “Afasta-se, quando vê que seus conselhos são inúteis, e que mais forte é a vontade do seu protegido em submeter-se à influência dos Espíritos inferiores; mas não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. O homem é que fecha os ouvidos. O protetor volta, desde que chamado”.

Se o nosso Espírito Protetor é mais sábio e a sua função é nos proteger, porque ele nos deixa tomar o caminho errado, mesmo sabendo que vamos sofrer com isso? Ele sempre tenta nos ajudar, porém, respeita o nosso livre-arbítrio. Se não fosse assim, seríamos meros marionetes e não teríamos nenhum mérito sobre as nossas conquistas, como também não teríamos culpa pelos nossos equívocos. Conforme nos ensina Chico Xavier: “Os Espíritos Protetores nos inspiram, mas a decisão dos nossos problemas cabe a nós. Se cooperássemos com os Espíritos, a nossa vida seria menos problemática – queremos que eles tudo façam por nós e, quando não obtemos o que desejamos, nos afirmamos descrentes”.

Chegará um tempo em que não teremos mais necessidade de termos um Espírito Protetor, pois seremos capazes de nos conduzirmos por nós mesmos, como há um momento em que o aluno não mais precisa do mestre. Porém isso ainda não acontece na Terra, pois todos nós que aqui estamos encarnados, devido a nossa inferioridade evolutiva e moral, ainda necessitamos muito da ajuda dos nossos Anjos da Guarda.

A existência do nosso Espírito Protetor sempre ao nosso lado é mais uma prova do infinito amor e bondade de Deus. Segundo Chico Xavier: “Você nunca estará sozinho, cada um de nós possui um Espírito Protetor que nos ampara e aconselha”.

Eduardo Battel

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://agendaespiritabrasil.com.br/2015/06/26/o-anjo-da-guarda-fraco/>. Acesso em 31 de janeiro de 2023.

Eduardo Battel
Eduardo Battel

Frequentador do Centro Espírita Nova Luz e Centro Espírita João Batista em Jundiaí/SP. Expositor Espírita. Coordenador da Liga de Medicina e Espiritualidade da Faculdade de Medicina de Jundiaí, SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue o cartaz do seu evento espírita.

Clique aqui