Página InicialTextos EspíritasBrilhe a vossa luz

1207 visualizações

Brilhe a vossa luz

junho 8, 2020

“Vós sois o sal da terra. (…) Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha, nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus”. (Mateus 5:13-16)

Jesus, em sua sublime missão na Terra, poderia ter à disposição o staff que desejasse. Dentre seus colabores diretos, estavam “anjos celestiais” que já haviam percorrido grande estrada, com sucesso, na caminhada evolutiva. No entanto, para a tarefa de amparo aos habitantes do Planeta de provas e expiações, escolheu como auxiliares homens rudes e simples que, embora já houvessem vencido extensas batalhas contra si mesmos, ainda eram sobremaneira imperfeitos. Discípulos que, em seu apostolado, cresceram a serviço do Evangelho. Missão árdua, porém, talhada na medida exata para o desenvolvimento de cada um deles – e, por consequência, da humanidade.

Nós, aqui e agora, também temos nossa empreitada. Certamente não tão complexa quanto a dos assistentes diretos do Cristo em sua passagem pela carne. No entanto dura, uma vez que, mola propulsora do progresso, nos desafia diariamente a triunfar sobre as próprias imperfeições e ascender, pouco a pouco, os degraus da escalada evolutiva. Ocorre que, não raro, nos descuidamos dela. E deixamos passar excelentes oportunidades de seguir adiante, arraigados que estamos em nossa zona comum de conforto.

Vale lembrar, sempre: não estamos aqui a passeio. Também não recebemos demanda além de nossas capacidades. Nossa missão, seja qual for, tem a nossa exata medida. Para cumpri-la, não olvidemos as palavras do Mestre. Sobretudo em períodos de tensão e transição social, busquemos animar a centelha divina que há em nós. Tenhamos em mente que o coletivo é, nada menos, que uma extensão das ações individuais. Que tudo começa, primeiro, em nós. Que somente através do exemplo, podemos fazer a diferença.

Reflitamos, continuamente, sobre nossa responsabilidade particular e coletiva. Todos queremos um mundo melhor, o tão esperado mundo de regeneração, onde o bem deverá prevalecer. Mas, e eu? O que estou fazendo para transformar a mim mesmo e, por conseguinte, o espaço ao meu redor? Tenho permitido brilhar minha luz, a favor do Evangelho?

Por fim, de ânimo renovado, recordemos: “A grande noite que constringe é, também, o início da alvorada que surge.” (Joanna de Angelis, no livro O Homem Integral)

Daniele Barizon

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.birla.ca/fr/une-lumiere-dans-lobscurite-leclipse-lunaire-du-16-septembre>. Acesso em: 08JUN2020.

Daniele Barizon
Daniele Barizon

Jornalista, trabalhadora e expositora espírita. Reside em Três Rios/RJ, onde integra o Centro Espírita Caridade e União.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como