Página InicialTextos EspíritasA casa do amor

24 visualizações

A casa do amor

novembro 13, 2021

Certa feita, em um trabalho mediúnico, trabalhava eu, como aquele esclarecedor ou dialogador que conversa com o espírito comunicante, quando se manifesta um espírito falando com um certo tom de orgulho em sua voz.

Dizia ele ser um pastor que conhecia, de ponta a ponta, as escrituras e gostaria de saber que lugar era aquele.

Quando estamos nessa posição de dialogador também somos médiuns, estamos à disposição da espiritualidade, como instrumentos, da mesma forma que aqueles que dão passividade, trabalhando, fortemente, com a intuição e, foi neste momento que, para explicar a um profundo conhecedor da bíblia o que era um centro espírita, me veio a resposta seca: “Aqui é a Casa do Caminho”.

Tal qual aquela que Pedro fundou no início dos seus trabalhos, uma casa espírita fornece alimento e cuidados para a alma ao mesmo tempo que, com os seus trabalhos sociais, para aqueles que necessitam, fornece todos os cuidados necessários ao corpo. Sem contar que o reequilíbrio espiritual e psicológico conseguido em uma casa espírita também, diretamente, proporciona efeitos no corpo físico.

Agradeço, até hoje, por aquela intuição que tornou muito mais fácil aquele diálogo e a qualquer um que afirma, nos presentes dias, que Pedro fundou a primeira igreja, eu, respeitosamente, respondo: “Engano seu, Pedro fundou o primeiro Centro Espírita da história”.

Com base nessa experiência, para um evento, escrevi o singelo poema abaixo.

A CASA DO AMOR

Está lá, em Atos
A primeira casa de auxílio, amparo e ensino.
A Casa do Caminho.

Formada pelos primeiros servidores
Casa que acolhia e instruía
Trazendo consolo e alívio às dores.

Fundada por discípulos do Redentor
Curaram chagas do corpo e da alma
Tudo em nome do Amor.

Amor Fraternal,
Ensinado e vivido por Jesus
Amor que sobreviveria muito além do fim na Cruz.

O fim que nunca existiu
Porque no trabalho daquela Casa
Cristo estava nos braços de quem serviu.

Séculos depois houve escuridão
Todo o Amor havia se perdido.
Mas eis que surge então o Consolador por Ele prometido.

Restabelecendo a Verdade
Descortinando a espiritualidade
Revivendo o Amor em outras casas de caridade.

Colocando no alto o candeeiro
Essa Doutrina de Luz
Encontrou guarida na Pátria do Cruzeiro.

A caridade e o amor tinham que se espalhar
Formou-se então uma aliança
Para em mais corações poder semear.

Com valores de união e irmandade
Ordem e comprometimento
Espalhou a Caridade o mais nobre sentimento.

Se instrução e trabalho são o motor
A fé é seu combustível
Servindo sem cessar o máximo possível.

Servindo com humildade
Ciente de que a maior riqueza
Está na simplicidade.

Seguimos assim
Canto de fé, trabalho e caridade
Em cada Casa Espírita faz-se um ninho
Assim como se fez lá na primeira
A Casa do Caminho.

André Tarifa

Nota do Editor:

Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://agendaespiritabrasil.com.br>. Acesso em: 13NOV2021.

André Luis R. Tarifa
André Luis R. Tarifa

Trabalhador espírita desde os 12 anos de idade, eterno aprendiz, tenho um canal no Youtube onde compartilho meu aprendizado e as belezas da poesia. Atualmente desenvolvo os meus trabalhos no Centro Espírita Mansão da Esperança em São Paulo, SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como