144 visualizações

O Acaso

fevereiro 14, 2022

Flores cobrem campos e jardins, exibindo beleza, suavidade e perfume dos quais nenhum artesão, por mais habilitado que fosse, seria capaz de laborar.

Mas para alguns, é o acaso que as criaram.

Leis físicas e princípios matemáticos complexos regem a dinâmica do universo, demonstrando uma precisão incomparável, sendo que algumas o homem levou séculos para deduzir e outras que ainda estão bem longe de nossa compreensão.

Mas para alguns, é o acaso que as escreveu.

Luzes pontuais e cintilantes povoam o nosso firmamento noturno, encantando nossos olhos limitados.

Mas para alguns, é o acaso que as dispôs no céu.

Sinfonia de pássaros concedem vida e alegria aos parques no amanhecer, convidando-nos a sorrir para o novo dia que chega.

Mas para alguns, é o acaso que os alimenta e intui ao canto.

Ondas continuamente alcançam as areias das praias, trazendo sons agradáveis e brisa refrescante.

Mas para alguns, é o acaso que impulsiona o vento sobre o mar.

Criaturas nascem em todos os lugares da natureza, respeitando códigos genéticos que não foram criados por nós.

Mas para alguns, é o acaso que se faz presente.

* * *

Tudo que está na natureza reflete a ação inteligente, a previdência e a solicitude de Deus [1] por todas as suas criaturas. Basta olharmos à nossa volta, sem os véus do orgulho e do egoísmo, para percebermos que nem tudo seria capaz de ser reproduzido pelas mãos do ser humano.

Por mais que atribuamos ao acaso, ou à outra origem, todas as obras da criação, sempre seremos levados a questionar a existência de uma inteligência que mova os fatos.

Conforme destaca Kardec [1], diante desses problemas insondáveis, cumpre que a nossa razão se humilhe. Deus existe: disso não poderemos duvidar. É infinitamente justo e bom: essa a sua essência. A tudo se estende a sua solicitude: compreendemo-lo. Só o nosso bem, portanto, pode ele querer, donde se segue que devemos confiar nele: é o essencial. Quanto ao mais, esperemos que nos tenhamos tornado dignos de o compreender.

Márcio Martins da Silva Costa

Referências:
[1]      A. Kardec, A Gênese. Brasília (DF): Federação Espírita Brasileira, 2013.

Nota do Editor :
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.environmentalscience.org/physics>. Acesso em: 14FEV2022.

Márcio Costa
Márcio Costa

Membro do Conselho Editorial da Agenda Espírita Brasil, atua na divulgação da Doutrina Espírita escrevendo textos e realizando palestras.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como