Página InicialTextos EspíritasNo Campo da Caridade

198 visualizações

No Campo da Caridade

março 24, 2023

Allan Kardec na Revista espírita em dezembro de 1868 diz que “a caridade é a alma do Espiritismo. Ela resume todos os deveres do homem para consigo mesmo e para com os seus semelhantes; eis por que podemos dizer que não há verdadeiro espírita sem caridade” e apresenta a caridade em duas grandes divisões: caridade beneficente e caridade benevolente.

O campo da caridade é muito vasto, a primeira está relacionada aos recursos materiais e financeiros disponíveis para ajudar aqueles que estão em necessidade. Por outro lado, o segundo tipo de caridade está disponível para todos, independentemente da condição financeira. A benevolência é uma virtude que pode ser praticada em todos os momentos da vida.

Ao longo dos tempos, a caridade sempre foi vista como um gesto de amor e compaixão, especialmente para com aqueles que enfrentam dificuldades. Paulo de Tarso na sua primeira carta aos Coríntios no capítulo 13, explica que, mesmo que alguém tenha fé para mover montanhas ou dê tudo o que tem aos pobres, sem amor, isso não teria nenhum valor. A caridade é, portanto, uma expressão prática do amor.

A caridade beneficente é um ato que pode ajudar a aliviar o sofrimento das pessoas que estão passando por dificuldades, oferecendo ajuda material, roupas, comida, abrigo e outros recursos necessários. No entanto, a caridade benevolente é algo que pode ser praticada por todos, independentemente da condição financeira. É um gesto de gentileza e amor que pode tornar a vida das pessoas mais agradável. Pode ser tão simples como um sorriso, uma palavra gentil, um gesto de bondade ou uma ajuda emocional. Às vezes, a melhor forma de caridade é ouvir e apoiar aqueles que estão passando por momentos difíceis.

A caridade é uma virtude fundamental para a vida humana. Ela nos lembra de que não estamos sozinhos e que a vida é melhor quando ajudamos uns aos outros. A caridade beneficente é importante, mas a caridade benevolente é ainda mais essencial, pois está ao alcance de todos.

No livro Fundamentos da reforma íntima, o Espírito de Cairbar Schutel ensina que “A caridade pressupõe necessariamente convívio. Afinal, caridade não é somente destinar verbas às obras filantrópicas, mas sim participar da vida em família, dos problemas dos semelhantes, das dificuldades dos necessitados, abrindo o coração para o mundo.”

Na questão 886 de O Livro dos Espíritos, Kardec pergunta aos amigos espirituais qual seria o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus e obtém como resposta “Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas.”

Que possamos seguir o exemplo de amor e compaixão demonstrado por Jesus e praticar a caridade em todas as suas formas, como uma expressão prática do amor que habita em nossos corações.

Leonardo Arruda

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://agendaespiritabrasil.com.br/2018/06/04/caridade-sempre/>. Acesso em: 24MAR2023.

Leonardo Arruda
Leonardo Arruda

Colaborador do Agenda Espírita Brasil, expositor espírita, dirigente no Centro espírita Luz e Caridade (Limeira / SP), membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa do Evangelho de Limeira.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como