Página InicialTextos EspíritasFake News Espírita

155 visualizações

Fake News Espírita

abril 20, 2021

“Vacina Espiritual: Pessoal, queremos avisar vocês que no Dia 13/03/2021(sábado) – das 15h às 17h, a Espiritualidade da Casa de Caridade…. (nome omitido), a Equipe Médica do Espaço – Dr. Bezerra de Menezes – equipe Dr. Frederik e Dr. Cesar, farão vacinação espiritual. Basta você se conectar com o Plano Espiritual, com seu Anjo da Guarda e pedir a vacina. Pode estar sentado ou deitado e deixar seu braço esquerdo livre e descoberto, de 5 a 10 minutos. Principal de tudo é ter Fé, acreditar e embora vacinado, continuar respeitando as orientações físicas da Terra, como lavar bem as mãos, usar álcool 70% e máscara, não subestimando o vírus.”

Recebeu a mensagem acima? Pois ela viralizou nas redes sociais. Trata-se de uma fake news espírita, isto é, uma notícia falsa relacionada à Doutrina Espírita.

Fake News são as informações falsas que viralizam entre a população como se fosse verdade. Atualmente, elas estão, principalmente, relacionadas às redes sociais.

Quais são as características das fake news?

Geralmente, elas têm caráter de urgência: quem recebe sente a necessidade de compartilhar, para “informar”, rapidamente, seus familiares, seus amigos, sem muito refletir sobre seu conteúdo. São espetaculosas, sensacionalistas e surpreendentes.

A internet possibilita que as notícias se espalhem em uma velocidade cada vez mais rápida. E as redes sociais aceleraram ainda mais esse processo. Entretanto, o espaço também é propício para que as notícias falsas também sejam facilmente divulgadas. (1)

O que são fake news espíritas?

Podemos dizer que as notícias espíritas falsas têm características mais amplas: podem ser compostas por mensagens apócrifas, por mensagens imperfeitas (que contêm erros e ou de má qualidade), mensagens anímicas e de mistificadores (médiuns e espíritos) – tudo isso de uma vez só ou isoladamente.

É claro que na época de Kardec não existiam fake News divulgadas pela internet, mas como ele recebia milhares de cartas com mensagens psicografadas, muitas delas eram rejeitadas por falta de qualidade.

E como Allan Kardec analisava e selecionava as milhares de mensagens que recebia de médiuns do mundo todo?

Utilizando-se de 4 critérios, praticamente, infalíveis:

1 – Crivo da razão e da lógica: significa que devemos fazer uma avaliação detalhada da mensagem para compreender seu conteúdo, utilizando-nos da razão e da lógica.

A respeito, nos orienta o Espírito Erasto:

“Quando aparecer uma ideia nova, por menos duvidosa que vos pareça, fazei-a passar pelo crivo da razão e da lógica e rejeitai corajosamente o que a razão e o bom senso reprovarem. É melhor repelir dez verdades do que admitir uma única falsidade, uma só teoria errônea.” (2)

2 – Utilizando o bom senso: Forma sensata e equilibrada de decidir e julgar; razoabilidade, prudência. É razoável o que a mensagem traz, é necessário, é de utilidade?

A propósito, a palavra “bom senso” aparece 21 vezes em O Livro dos Médiuns.

3 – Controle universal dos ensinamentos dos Espíritos: Existem outras mensagens com o mesmo conteúdo? São mensagens vindas de diversos locais, por meio de médiuns e espíritos diferentes, ou a publicação é única?

Caso a mensagem seja exclusiva de um médium/espírito e traga informação nova, não deve ser publicada de imediato, mas não é isso que estamos presenciando – infelizmente!

4 – A mensagem não pode contrariar as descobertas da Ciência. Toda mensagem que contiver informações/revelações contrárias às descobertas da Ciência deve ser, imediatamente, descartada.

* * *

Com base nesses princípios, vamos analisar a mensagem acima sobre a vacinação espiritual?

1 – Passa pelo crivo da razão e da lógica?

R: Não. O vírus é material e somente uma vacina produzida pela Ciência humana poderá ser eficaz; Os Espíritos agem no mundo moral, raramente, no material, mesmo assim sob delicadíssimas condições;

2 – Bom senso: é razoável e de utilidade a mensagem?

R: Não, porque é falsa na sua proposição.

3 – Controle universal dos ensinos dos Espíritos: outros espíritos, através de outros médiuns, no mundo todo, dizem as mesmas coisas?

R: Não, a mensagem é única.

4 – O que diz a Ciência?

R: A mensagem contraria as descobertas da Ciência.

Conclusão: essa mensagem deve ser descartada.

* * *

Todas as mensagens que foram e são compartilhadas nas redes sociais ou vídeos postados no YouTube, independentemente do médium e do espírito autor da mensagem, devem ser assim analisadas.

Destaca-se que Allan Kardec não identificava os médiuns que serviam de intermediários aos espíritos comunicantes e afirmava que a identidade do espírito era secundária.

Com base nesses critérios norteadores que a Doutrina Espírita nos oferece, devemos avaliar todas as mensagens recebidas a fim de eliminar aquelas que são suspeitas.

Dessa forma, recomenda-se descartar as postagens nas redes sociais que afirmam:

que o vírus irá infectar somente aqueles que estiverem com baixa vibração espiritual porque assim estarão em comunhão vibracional com o vírus;

que o agente infeccioso foi criado em laboratório em país ateu objetivando uma futura guerra químico-biológica;

que somente serão atingidas as pessoas más e de má conduta;

que a vacina não fará efeito em pessoas com baixa vibração espiritual;

que a vacina não será a solução para a COVID-19;

que os desencarnados pela COVID-19 estão sendo levados para um mundo inferior etc.

Nenhuma dessas informações consegue passar pelos 4 critérios acima descritos.

Ainda segundo Kardec:

“Há comunicações de tal modo absurdas (de má qualidade e grosseiras), embora assinadas por nomes os mais respeitáveis, que o mais vulgar bom-senso lhes demonstra a falsidade; mas há aquelas onde o erro está dissimulado sob boas coisas que iludem e impedem, algumas vezes, de perceber ao primeiro golpe de vista, mas que não poderiam resistir a um exame sério.” (3)

O mal é dar como sérias coisas que chocam o bom senso e a razão.

Sugerimos o estudo do item 267, Cap. XXIV, de O Livro dos Médiuns.

Fernando Rossit

Referências:

(1) https://sistemadeensinoequipe.com.br/2020/10/o-que-sao-fake-news/;

(2) O Livro dos Médiuns, Cap.20, item 230; e

(3) O Livro dos Médiuns, Capítulo XXXI.

Nota do editor:

Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://prnewswire.com.br/fake-news-no-meio-corporativo/>. Acesso em: 19ABR21.

Fernando Rossit
Fernando Rossit

Funcionário público, residente em São José do Rio Preto, Espírita desde 1978, trabalhador da Associação Espírita Allan Kardec, atuando como Doutrinador, Médium Psicofônico, Orador e Instrutor Cursos da Doutrina Espírita.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como